Começar de novo

Já alguma vez sentiste que precisavas de um reset total na tua vida? Que a única solução seria começar tudo de novo? Que tudo se acumula e não há volta a dar?

Acho que todas as pessoas já se sentiram assim. Eu, durante anos, senti-me assim. Parecia que, por muito que corresse, vivia atrasada. E no fim do dia, sentava-me no sofá exausta, e parecia que não tinha feito nada que valesse a pena. Mais valia deitar tudo ao ar, mudar de casa, mudar de emprego, mudar tudo.

Vou dar-te alguns exemplos práticos:

  • Olhar para a decoração de casa e ter vontade de deitar tudo fora e comprar tudo de novo;

  • Ter exatamente o mesmo pensamento quando olhas para o roupeiro e percebes que nada te serve, está tudo fora de moda e não é uma peça nova que compres que vai solucionar o guarda roupa inteiro;

  • Os pratos e os copos acumulados ao longo de anos, muitos já sem os seus pares, podia deitar-se tudo fora e comprar tudo novamente;

  • Vais à nutricionista, trazes uma dieta personalizada, olhas para a tua despensa e mais vale deitar tudo o que tem lá dentro fora e só comprar super alimentos, porque com o que tens nunca vais emagrecer;

  • As gavetas e os armários do escritório têm tantos papeis que mais valia enfiar tudo numa caixa e esquecer que eles existem;

  •  Pensar que as tarefas que tens na tua agenda são tantas, que te comprometeste com mais coisas do que poderias alguma vez dar resposta, nem que o teu dia tivesse 48 horas, mais valia deitar a agenda fora e não voltar mais à empresa;

  • Pensar que não devias ter dado aquela resposta horrível ao teu marido/filho/mãe/pai/melhor amiga/chefe. Mais valia apagar o dia e começar tudo de novo.


Revês-te em alguma destas situações? Eu identifico-me com todas elas. E sinceramente, era muito frequente ter dias em que me apetecia desaparecer, e assim não ter de encarar mais um dia completamente cheio de coisas, em que só de pensar já me deixava em stress. Há momentos em que a vida parece estar toda arruinada e nada que possamos fazer, vai fazê-la voltar aos eixos.

A desorganização da casa muitas vezes, leva as pessoas a pensarem que mais vale mudar de casa, para começarem de novo, porque isso as obriga a fazer um verdadeiro destralhamento. Eu ouço isto tantas vezes. E é verdade, não nego. Mas será que é necessário comprar uma casa nova para começar de novo?

Começar de novo

Começar de novo

Considerações

  1. Não há mal nenhum em começar de novo. Já comecei de novo várias vezes na vida, e como ainda sou nova, provavelmente, ainda me vai acontecer mais vezes. Quando é possível, e nos deparamos com a oportunidade, porque não? Um reset pode ser de fato a solução.

  2. Mas na maioria das vezes, não é solução. Se pensas que toda a sua vida está de pernas para o ar e não há forma de dares a volta, o mais frequente é isso não ser verdade! Se respirares fundo uma ou duas vezes, e refletires sobre a causa do teu mau estar, vais perceber rapidamente que não são TODAS as áreas da tua vida que estão em desequilíbrio. São algumas. Ou até uma delas que desequilibra todas as outras. Se te deparas com uma situação de doença, o fato de estares doente vai desequilibrar tudo o resto. Enquanto não melhorares, é impossível que o resto funcione como antes. Imagina isto numa gripe, claro que a tua prioridade tem de ser melhorares. O resto irá resolver-se. Outro exemplo, a relação com o teu marido/esposa está a passar uma fase difícil. É óbvio que isto altera tudo o resto, mas sabes onde tens de trabalhar e te empenhares para que tudo volte aos eixos.

  3. Agarra numa folha de papel e escreve as 3 coisas que te estão a provocar esta ansiedade e este cansaço mental. Assim compreendes onde tens de apostar para melhorares a tua vida. É alimentares-te melhor? É dormires melhor? É arranjares um segundo emprego, ou outro emprego com melhor ordenado, porque está a ser insuficiente para o orçamento mensal? É mudares o teu filho de escola porque não te revês nos valores da equipa pedagógica? Podia dar-te mil razões, mas tens de sentares-te, refletir e encontrares as tuas.

  4. Na mesma folha, escreve 3 coisas que estás a fazer bem e que funcionam no teu dia-a-dia. Dá-te esse reforço positivo. Quando encontro pessoas que estão completamente exaustas e que estão na situação de “começar de novo”, sei que são pessoas que se preocupam, que são lutadoras e querem dar o seu melhor. É por isso que acham que não estão a fazer o “suficiente” quando às vezes, apenas tocam demasiados instrumentos ao mesmo tempo. De certeza, que estás a fazer algumas coisas bem, muito bem até.

  5. Prioriza as tarefas infindáveis da tua agenda. Se não aprenderes a definir quais são as tuas prioridades, não vais saber dizer não. Não vais saber quais são as tarefas que tens de delegar. Se não souberes quais são os teus grandes objetivos, não vais conseguir organizar a tua vida. Simplesmente, vives as tarefas que os outros te dão. E é isso que causa stress e burnout. Todos os dias, escreve na agenda as 3 coisas mais importantes para ti e que tens “mesmo” de fazer. Não te esqueças que já compreendeste com os exercícios em cima descritos, aquilo que te está a perturbar e tens mesmo de resolver.

Agora é só pôr em prática! Tenho a certeza que a tua vida vai melhorar muito se mudares a perspectiva derrotista para uma mais construtiva. Agora nunca será sem trabalho e esforço.

Destralhar e decorar é o mais fácil numa casa, organizar será sempre o mais difícil. E isto aplica-se igualmente à nossa mente. Acredita.