Lidar com os imprevistos

Como lidar com os imprevistos? Tenho uma agenda super organizada, tento prever ao máximo os meus dias, e sei exatamente o que tenho de fazer em cada dia. Tenho tudo controlado até que…. DEIXA DE ESTAR CONTROLADO!

Um resumo da vida de todos nós. Na verdade, por muito que organizemos a vida, O CONTROLO TOTAL NÃO EXISTE. Isso é a maior certeza que tenho. Que, por vezes, não controlo nada. Então porque dou tanta importância à organização? Porque com mais simplicidade e objetivos muito bem definidos, os nossos dias tornam-se 90% mais fáceis.

Lidar com os imprevistos. Foto by unsplash

Lidar com os imprevistos. Foto by unsplash

Nem sempre os imprevistos são tarefas ou responsabilidades no trabalho. Podem ser surpresas boas ou desapontamentos. Acontecimentos na vida que são inesperados. Mas os que nos causam emoções negativas são aqueles que temos mais dificuldade em lidar. Na minha vida pessoal, não tenho assim tantos imprevistos e quando tenho, estão mais ligados à minha saúde, o que pode ser bastante disruptivo. Não há absolutamente nada mais importante que a nossa saúde, e isso altera todas as outras áreas de vida, por muita organização que tenhamos. Por isso, quais são os meus conselhos quando se trata de lidar com imprevistos para que não se tornem uma pedra no sapato?

  1. Planear os dias a contar com os imprevistos: ou seja, nunca preencho os meus dias totalmente com tarefas. Deixo sempre espaço para coisas que possam surgir na última hora, por exemplo, estar 1 hora no trânsito quando tenho habitualmente 30 minutos, reuniões marcadas de seguida, há sempre uma margem entre uma e outra, etc. Já disse aqui várias vezes que só tenho delineadas 3 prioridades no dia, mas uma delas nunca é URGENTE, há sempre a possibilidade de remarcar noutro dia.

  2. Pensar na nossa vida à semana e não ao dia. Aqui é fundamental a revisão semanal. Quando não planeamos ou refletimos sobre os nossos objetivos ou”obrigações”, não conseguimos ter uma visão global do trabalho e da casa. Parece que andamos a correr todos os dias, porque temos centenas de ideias e tarefas na nossa mente, mas não nos libertamos delas. Parece que tem de ser tudo feito para ontem, quando podíamos dividir todas as tarefas pelos vários dias da semana ou do mês.

  3. Manter a perspectiva. Se tivermos uma correta visão global das nossas prioridades, mesmo quando aparece alguma coisa “extra”, e se for mesmo urgente fazer, podemos adiar o que estamos a fazer de momento. Mas agendar esta tarefa que “fica a meio” para o dia seguinte.

  4. Começar o dia com as tarefas mais urgentes e deixar as menos importantes para o final do dia. Os imprevistos têm a tendência de acontecer no final do dia. Não me perguntem porquê, mas todas as pessoas que conheço me dizem isso.

  5. Manter a atitude positiva. Às vezes, tenho aqueles momentos no trabalho em que num minuto ou dois, parece que se vai desmoronar tudo à minha volta. Há um pico de stress, ansiedade e de urgência, que parece que nunca vou dar conta do recado. Isto deixava-me exausta para o resto do dia, às vezes até com sintomas físicos, como dores no peito ou dores de barriga. Mas agora quando isto acontece (e é algo que não consigo controlar porque o trabalho é o mesmo e os picos de stress mantém-se), penso sempre no global. Se há dois dias atrás estive na mesma situação, e em 15 ou 20 minutos tudo acalmou, significa que hoje será assim novamente e não vale a pena sofrer com isso. TUDO SE RESOLVE. Por vezes, é necessário apenas correr mais um bocadinho nestes picos de trabalho mas vai melhorar de certeza.

  6. Aceitar o imprevisto e a incerteza: ter a noção que mesmo com muita organização e planeamento, não controlamos a maioria das coisas. Mas posso dar-te uma nova visão. Às vezes, as coisas que nos aparecem no nosso caminho podem parecer más à partida, porque nos tiram do rumo que tínhamos pensado, mas se nos tirarem da zona de conforto, no futuro, pode dar-nos uma nova perspectiva das coisas. Quantas vezes já fui desafiada no trabalho com projetos, ideias que não estavam na minha linha de ação e acabaram por ser grandes oportunidades de crescimento? Pensa nisto.

“Quem aceita que a vida é imprevísivel e incerta não tem escolha senão acolhê-la.”

Gary John Bishop

Quais são as vossas estratégias para os imprevistos? Quais são os imprevistos que têm mais dificuldade em lidar? Partilhem comigo nos comentários em baixo ou passem pela nossa página do Instagram e juntem-se à nossa comunidade.

Beijo Sofia