Pensamentos profundos sobre uma casa organizada

#Uma casa sem stress será a nova rubrica de artigos mais práticos aqui no Organiza-te! Escolhi a casa como primeiro tema porque é sempre aquilo que suscita mais dificuldades, eu incluída.

Quando penso nas limpezas e na organização da casa, na dificuldade em incluir todas as tarefas necessárias dentro da agenda da maioria das pessoas nos dias hoje (que saem muito cedo e chegam demasiado tarde), penso que somos super-homens e super-mulheres. Mas não acredito em super-heróis a não ser nos filmes e na banda desenhada. E é por isso, que é tão fácil irmos deixando de parte este tipo de tarefas. Porque os nossos dias já são suficientemente exigentes para mantermos o mesmo ritmo quando chegamos a casa.

 Contudo, o “chegar a casa” é um conforto que não existe em mais lado nenhum. Não sei se acontece convosco, mas eu adoro viajar. Posso estar duas semanas de férias, noutro país, a aprender novas culturas, super feliz mas a chegada "à minha casa" é uma sensação fantástica. É como o voltar ao local original, à nossa zona de conforto.

 Não devemos viver para a casa, devemos sim cuidar dela para que ela cuide de nós. E isto não está nada relacionado com espiritualidade, mas sim com conforto. A casa tem que nos dar paz e harmonia. Senão, não temos o refúgio que tanto precisamos ao final do dia intenso de trabalho. No entanto, não podemos nem devemos ser escravos da manutenção de uma casa. Ela deve servir-nos, não o contrário. 

Pensamentos profundos sobre uma casa organizada

Pensamentos profundos sobre uma casa organizada

 Onde quero chegar com isto? Que a limpeza e organização da casa é das maiores causadoras de culpa da nossa vida. E isso tem de terminar. Não é possível ter uma casa a brilhar, perfumada e arrumada todos os dias. Não te culpes porque deixaste tarefas por fazer. Vai haver sempre tarefas por cumprir e não só na tua casa, mas em todas as áreas da tua vida. As salas e quartos de revistas de decoração são cenários, não vive lá gente. A nossa casa é construtora de memórias, onde vimos a nossa relação crescer, onde vimos os nossos filhos crescerem e a fazerem asneiras, onde passámos os Natais em família, onde todos já nos rimos das anedotas que o tio conta ao jantar. O nosso espaço deve lembrar-nos experiências e memórias que não queremos nunca apagar. Não te vais lembrar que faltava limpar o pó da mesa do centro. Vais-te lembrar dos desenhos que o teu filho fazia em cima dessa mesa. Não há nada mais importante que isso. 

 No entanto, assim como a nossa vida no geral, a nossa casa precisa de ser cuidada e organizada. Para isto mesmo, para nos servir melhor. Mas tens de compreender porque é que queres uma casa mais organizada. Isso é fundamental. Um "porquê" bem definido leva-nos mais facilmente à ação. Dá-nos motivação para planearmos e executarmos mais. 

 Se na realidade tens a possibilidade de delegar estas tarefas tendo uma empregada doméstica, por exemplo, ótimo. Isso é uma ajuda imensa que te permite ganhar tempo para outros projetos na tua vida, nem que seja, descansar mais. Mas se, como eu, não tens essa possibilidade, a organização pode ser uma ajuda extraordinária. 

 Inspirei-me para estes artigos no livro da Rachel Hollis, “Girl Wash Your Face” que recomendo no separador Livros. Ela dizia que um dia estava a ver uma entrevista com uma atriz famosa de Hollywood em que lhe perguntavam como é que ela conseguia fazer tudo, representar, escrever livros, dois filhos, marido e promoções de filmes, etc. E ela responde: "acho que sou apenas muito organizada". A Rachel revoltou-se totalmente com aquela resposta, porque como ela diz (e muito bem), NINGUÉM CONSEGUE FAZER TUDO, mesmo com a maior organização do mundo. As pessoas têm ajuda!! Seja em que área for: o marido apoia nas tarefas domésticas, têm empregada, têm ama para as crianças, têm os pais que ajudam, têm assistentes pessoais, ou tantos outros recursos. E isso na verdade não importa nada. Eu durante muito tempo, também tive empregada e era fantástico. Se tens ajuda, ótimo, fico genuinamente feliz. Significa que tens mais tempo para os teus filhos, mais tempo para tua relação, para o teu trabalho. Não podemos é passar a mensagem errada. Não vamos iludir o mundo que é possível fazer tudo. Vai haver muitos dias em que não vai ser possível, e não há mal nenhum nisso. Mas com um bom sistema de organização, programa-se os previstos, deixa-se espaço para os imprevistos, não perdes o tempo com culpabilizações e vives mais o dia-a-dia. Fica atento aos próximos capítulos.

Próximos artigos da série

  1. Descobre qual o melhor método de limpeza para ti

  2.  A minha checklist diária de limpeza da casa: “Speedy Cleaning”

  3.  A minha checklist semanal de limpeza: “Boring Cleaning”